1058 - Dão Casa Américo Encruzado 2014. Seacampo. WE 90
21 24733084


Brancos Portugueses

Passe o mouse e veja mais detalhes

1058 - Dão Casa Américo Encruzado 2014. Seacampo. WE 90

R$140,00
R$119,00

Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

1058 - Dão Casa Américo Encruzado 
Safra: 2014
Produtor: Seacampo
Castas: Encruzado 100%
Avaliação: WE 90
Grau alcóolico: 12,8% Vol.

A Casa Américo foi estabelecida pelas mãos de Américo Seabra, pai, que tinha o sonho de produzir vinho na terra onde nasceu, Vila Nova de Tazém. O projeto teve seguimento pelas mãos dos seus filhos que recuperaram a propriedade do séc. XVIII e construíram uma nova adega. A Casa Américo tem hoje 100ha de vinhas, tendo as mais antigas idade superior a 100 anos. Plantadas com as castas nobres da região do Dão, localizam‐se em terreno pobre de granito e estão plantadas entre os 500 e os 600m de altitude. A sub‐região onde se encontram, Serra da Estrela, a mais alta montanha de Portugal Continental, é um dos terroirs mais importantes do Dão e aqui se produzem vinhos nobres com uma frescura e elegância única.

Uvas provenientes de duas parcelas localizadas em Vila Nova de Tázem. As vinhas têm 40 anos, produções de cerca de 4ton/ha e a percentagem do lote depende das produções na vinha. Vindima manual e prensagem com desengace total, com maceração pelicular durante 10h a uma temperatura de 12ºC. Iniciou a fermentação em pequenos depósitos inox a temperatura controlada de 16ºC e terminou a fermentação em barricas de carvalho francês onde permaneceu durante 3 meses, com batonnage. Permanece um mínimo de 5 meses em garrafa antes de sair para o mercado.

Cor amarela pálida com laivos esverdeados. Aroma delicado com notas de frutos de polpa branca e casca de citrinos. Na boca é cremoso, com uma bela acidez e um final longo e mineral.

WE 90: "Levemente envelhecido em madeira, o Casa Américo Encruzado é um ótimo reflexo desta casta incrível. Rico e macio, mas retendo boa minealidade, encanta com o frescor do damasco e ameixa verde. Beba este vinho impressionante a partir de 2017.".